EXPERIÊNCIA INTERDISCIPLINAR - EDUCAÇÃO FÍSICA E PRODUÇÕES DE TEXTO NO ENSINO TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO – IFNMG CAMPUS JANUÁRIA

Por Marcelo de Farias Teixeira

    Este relato parte de uma experiência interdisciplinar nas atividades não presenciais – ANPs, realizadas durante o período da pandemia no IFNMG Campus Januária, disciplina de Educação Física. Como professor da área há mais de dez anos atuando no ensino técnico integrado ao médio pude perceber que, apesar de demonstrarem apreço pelos seminários e aulas teóricas, geralmente nossa clientela demonstra maior interesse pelas práticas e vivências nos conteúdos que trabalhamos. Obviamente que isso não se trata de nenhuma surpresa, uma vez que a prática faz parte da natureza da educação física.

    Neste sentido, com o surgimento da pandemia e o consequente impedimento das atividades práticas, houve um extremo desinteresse dos alunos pela disciplina e também pelas aulas síncronas realizadas. A partir daí chegamos à conclusão que precisaria de novas estratégias para conseguir a atenção dos discentes e um melhor aproveitamento nas aulas. Desse modo, surgiu a ideia de que a interdisciplinaridade poderia ser uma ferramenta muito útil nessa estratégia. Então, sugerimos temas polêmicos e contemporâneos relacionados ao esporte para produção de texto tais como: “Musculação, adolescentes e uso indiscriminado de suplementos” “As olimpíadas na pandemia”, “O racismo no futebol brasileiro e mundial”, “Os atletas anti-vacina e a influência negativa na campanha de imunização / Covid 19” e “As punições sofridas pelas equipes esportivas da Rússia em decorrênciada guerra na Ucrânia”.

    Para Piaget (1981, p. 52), a interdisciplinaridade pode ser entendida como o “intercâmbio mútuo e integração recíproca entre várias ciências”. Partindo deste princípio, uniu-se então o útil ao agradável uma vez que, a partir do intercâmbio e integração com a disciplina de português/redação, a educação física seria mais atrativa para os alunos e, ao mesmo tempo, eles puderam utilizar o conhecimento adquirido nas aulas de redação para produção dos textos propostos.

    Por fim, pode-se dizer que a experiência foi um sucesso tendo como produto final textos de boa qualidade que surpreenderam muito, sobretudo pelo fato de serem alunos do 1° ano, contando também com a expressiva participação dos alunos que demonstraram retorno positivo a respeito dos temas enviando perguntas, solicitando esclarecimentos e até sugerindo futuros novos temas para serem trabalhados. 


Clique aqui e conheça agora duas produções dos alunos do 1º ano do IFNMG Campus Januária.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TEORIA DA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA (TAS): UM DIÁLOGO NECESSÁRIO NO ENSINO MÉDIO

No meio do doutorado tinha uma pandemia!

Alguns olhares sobre a educação no contexto da pandemia: tecnologia e inclusão - diálogos necessários.